top of page
  • Foto do escritorEquipe Blá

Desafios e oportunidades para as marcas em meio a pandemia

É fato que a pandemia de coronavírus afetou não só as pessoas, mas também as marcas que elas consomem. Junto da mudança do comportamento do consumidor em meio ao novo cenário, as empresas tiveram que adotar novas formas de se relacionar com seu público a fim de continuarem ativas no mercado. Com as pessoas ficando mais em casa, fez surgir uma nova demanda: como alcançar as pessoas dentro de seu lar?


Contudo, as pessoas não mudaram somente a forma como compram produtos, a maioria delas passaram a comprar pensando em suas prioridades no dia a dia, ou seja, fazendo distinção do que é necessário e o que é supérfluo. Essa escolha de consumo foi incitada pelo medo de uma possível crise financeira, e consequentemente, acabou por afetar muitas formas de negócio, nichos mercadológicos e interações entre empresas.


Mas, calma que não é o fim do mundo. Nesse cenário mercadológico que presenciamos é possível desfrutar de algumas oportunidades em meio a todos esses desafios, por isso, vamos mostrar como você pode se adaptar a essa nova realidade e fazer a sua empresa se sobressair no seu mercado.


Migração de clientes offline para online


Para quem atua como PDV, como loja, consultório, restaurante, etc., teve um grande impacto com as restrições na pandemia, pois migrar clientes offline para online não é uma tarefa fácil. Os consumidores em casa passaram a consumir produtos de outras categorias que suprem a necessidade de sair de casa.


Diante dessa nova demanda, uma excelente oportunidade é explorar essas novas categorias e oferecer às pessoas exatamente o que elas precisam nesse momento, ou até mesmo mudar a forma como você oferecia o seu produto. Por exemplo, o consumo de comida, conforme estudo realizado pela Mobilis, os gastos com aplicativos de entregas, em especial para comidas prontas, cresceram 149% durante a pandemia. Os aplicativos de delivery com maior demanda foram iFood, com crescimento de 172%, Rappi (121%) e Ubereats (37%). Essa foi a forma que os restaurantes passaram a usar para suprimir a falta de clientes presentes em seus estabelecimentos.


Encerramento de negócios B2B


Muitas das empresas que trabalham com outras parceiras passaram por fechamento de contratos por simplesmente algumas decretarem falência ou conseguir uma proposta de fornecimento mais barata. Mas, nesse caso, houve uma grande escalada dos marketplaces no Brasil. Colocar o seu produto à mostra nesse tipo de vitrine virtual traz muitas possibilidades para as empresas, ainda mais as que trabalham com manufatura.


Um dos varejos online mais notáveis nesse segmento de e-commerce é o Mercado Livre e o Magazine Luiza, na qual, segundo a InfoMoney, esta última foi destaque entre as companhias do setor. A varejista encerrou o quarto trimestre de 2020 com alta de 30,6% no lucro líquido, para R$ 219,5 milhões.


Um dos maiores benefícios do marketplace é que vários lojistas se inscrevem e vendem seus produtos sem ter que anunciar. Essa loja virtual funciona de forma que o cliente pode acessar um site e comprar itens de diferentes varejistas, pagando tudo junto, em um só carrinho. Ou seja, além de oferecer facilidades para os vendedores, oferece também facilidades para os clientes de comprar tudo o que quiserem em um só lugar. E facilidade é o que todos querem


Presença digital como requisito para conhecimento de marca


Se a sua empresa ainda não tem presença digital, não é desculpa de usar como fator pós pandemia. A presença digital já vem sendo requisitada pelo público desde há algum tempo. Com a pandemia, essa exigência das pessoas só tem se intensificado e é uma porta aberta e gigante para atrair possíveis consumidores.


Segundo a pesquisa “Tendências e Previsões de Mídia 2021 da Kantar, com o aumento da COVID-19 mostrou que em 30 tipos de mercado o consumo de mídia crescia de forma importante dentro do lar. Só em abril, a navegação na Internet aumentou em 64%, o consumo de vídeo online em 54% e o engajamento em mídia social em 56%.


Com o grande uso das mídias sociais, as pessoas passaram a exigir uma proximidade com as marcas na qual elas seguem, a fim de criar um vínculo através de seus valores. Por isso, as companhias ou empresas que produzem conteúdo relevante para seu público se sobressaem por justamente agregar valor aos seus produtos e serviços.


Sendo assim, investir em mídias digitais é chave para o sucesso nesse tempo de pandemia e no futuro. Com as pessoas passando mais tempo em casa, elas têm maior disposição para consumir conteúdos produzidos pelas marcas nas mídias sociais. E quando as publicações geram relevância ao público, a marca consegue maior adesão e consequentemente conversão de consumidores fiéis.


Ser criativo e criar uma mensagem que gera engajamento no público


Sabemos bem que o público passou a sair menos para fazer compras em PDVs e se acostumou em comprar pela internet e receber o produto em casa. Isso abriu espaço para o surgimento de muitas outras marcas e a atenção das pessoas passou a ser ainda mais disputada.


Esse é um problema que muitos empreendedores vêm enfrentando, por isso, para seguir no mercado, devem se adaptar às novas necessidades de comunicação com mensagens relevantes e impactadoras.


Segundo a revista Meio e Mensagem, ela relata que na pesquisa feita pela Kantar Marketing com mais de 25 mil consumidores levantou que 77% dos entrevistados “esperam que as marcas sejam úteis no que se tornou “a nova vida cotidiana”, e que 70% acredita que marcas deveriam utilizar um “tom tranquilizador” e apenas 8% acham que as marcas deveriam suspender sua publicidade durante a pandemia.


Sendo assim, a dica nesse tempo de adaptação na pandemia, além de ter produtos relevantes e dedicados para suprir as demandas no novo estilo de vida do seu consumidor, é usar sempre uma comunicação positiva e mensagens de esperança, ou seja, usando abordagens mais emocionais e menos racionais. O importante é que desperte os valores da sociedade em meio a esse tempo trágico em que todos estão vivendo.


Muitos negócios estão passando por esses desafios e mudanças no mercado. Por isso é considerável que se siga a tendência, e nesse quesito, aquela famosa frase de que “o cliente sempre tem razão” tem razão.


Os tempos de hoje são muito diferentes em relação à antigamente, na qual as pessoas tinham que se adaptar aos produtos, dado que havia muito menos concorrência. Agora, com milhares de empresas atuando no mesmo mercado, possibilitando uma batalha pela atenção do público, fez com que as pessoas se tornassem cada vez mais exigentes, e, como consequência, as marcas devem se adaptar aos seus gostos, costumes e adaptações.


Se o seu negócio passa por esses desafios, experimente aplicar essas dicas à sua operação. E se precisar de uma mãozinha para alcançar e impactar o seu público com conteúdos relevantes, mande uma mensagem pra gente e vamos Blá!


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page